Edição Atual

v. 4 n. 1 (2020): Memória e Informação

Editorial

 

A presença de um novo coronavírus alterou o quadro das relações sociais e profissionais. Com tantas mudanças provocadas pela pandemia, não podemos deixar de registrar as enormes incertezas que o futuro representa.  Ao mesmo tempo, devemos ressaltar que o desafio de editar uma revista em meio a toda crise mostrou a enorme força e vontade humana em todo o processo.  A pesquisa, apesar de toda crise humanitária, não parou.

Abrimos a seção Artigos com a publicação de trabalho que trata das aprendizagens em tempos de COVID-19. Nele, os autores mostram que o atual momento influenciou  a forma de ensinar e de aprender  em diferentes níveis de ensino.  A seguir, o artigo de Rosaelena Scarpeline  discute a ressignificação da casa e de seus objetos para transformá-la de casa morada em casa museu. O objeto, nesse contexto, é apresentado como instrumento que possibilita a compreensão da sociedade em que está inserido, além de permitir compreender as tradições e gostos  que nortearam a vida cotidiana dos personagens que o possuíram.  O terceiro artigo publicado, de Lais Barbudo Carrasco e Silvana Aparecida Gregori, trata  da plataforma de pesquisa online  Europeana. No texto, as autoras  apresentam  um panorama sobre o processo de curadoria digital, mostrando a relevância do projeto para integração e ampliação de conteúdos de patrimônio cultural. A seguir, Patrícia Helena Fuentes Lima trata da biografia da cantora e compositora Dolores Duran, relacionando sua trajetória artística com a cena musical, em fins dos anos 50, na cidade do Rio de Janeiro. Para a investigação, foram utilizadas fontes primárias do arquivo pessoal de Vinícius de Moraes, sob a guarda do Arquivo Museu de Literatura Brasileira. Relevante contribuição, sobretudo no que tange à visibilidade dada pela autora  ao acervo arquivístico  da Fundação Casa de Rui Barbosa. No último trabalho,  Gustavo Augusto Andrade de Oliveira e Eliane Cristina de Freitas Rocha, ao realizarem uma revisão sistemática da literatura  internacional que aborda as discussões sobre mediação  na Arquivologia, chamam atenção para a relevância  do papel das instituições arquivísticas e dos projetos de organização de registros sociais de memória, especialmente das minorias étnicas, pouco presentes na literatura.

Na seção Relatos de Experiência, foram publicados três trabalhos. O primeiro, de Bruno Rafael Gaudêncio,  examina o processo de formação da Coleção Paraibana, que se encontra no acervo da Biblioteca de Obas Raras Átila Mendes. A seguir, Leandro Queiroz Santos Neves examina o crescimento e o fortalecimento da publicação de e-books, entre 2016 e 2019, pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.  No artigo, os autores mostram  elementos que identificam o compromisso dos organizadores dessas publicações  com a construção da memória social e digital do RecôncavoNo terceiro texto publicado, os autores abordam a identificação do patrimônio documental arquivístico do município de Angra dos Reis.

Para finalizar, queremos deixar aqui nossa força e solidariedade às vítimas da COVID-19 e nossa admiração pelos pesquisadores e avaliadores que estiveram conosco no processo de edição desse número. Nossa gratidão aos amigos, colaboradores, avaliadores e equipe técnica da revista. Que a utopia possa permanecer em nossas vidas, apesar de tantas dificuldades vividas em meio a esta pandemia, e que possamos estar juntos e com saúde nas edições futuras. Nosso forte e caloroso abraço.

 

Ana Lígia Medeiros

Daniela Carvalho Sophia

Fabiano Cataldo

Editores 

 

Publicado: 2020-09-11

ARTIGOS

Ver Todas as Edições

O periódico Memória e Informação é uma publicação científica interdisciplinar da área de Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação, Humanidades Digitais, Memória Social, Museologia, Preservação Arquitetônica, Preservação e Conservação de documentos. Sua missão é contribuir para a divulgação de pesquisas inéditas, análises teóricas, casos práticos de gestão e notas técnicas que possibilitem subsidiar a reflexão acadêmica e a prática profissional sobre iniciativas sustentáveis em organizações privadas, públicas e da sociedade em geral.