Objetos digitais com extinção programada

‘histórias’ e rastros memoriais no Instagram

  • Marina Leitão Damin
  • Vera Dodebei

Resumo

O presente artigo analisa aspectos memoriais das mídias digitais em relação à lembrança e ao esquecimento atrelados à efemeridade das narrativas que circulam nas mídias sociais. Utiliza como objeto de estudo a funcionalidade ‘Histórias’ do aplicativo Instagram. Propõe o termo 'objetos digitais com extinção programada', concluindo que esses objetos não produzem rastros memoriais nem para o produtor (caso ele não salve como arquivos) nem para o espectador. Dessa maneira, cabe à lembrança preencher essa lacuna.
Publicado
2019-01-16
Seção
ARTIGOS