É com grande satisfação que lançamos mais um número da Revista Memória e Informação – vol. 2, n.2, julho/dezembro - 2018. Nesta edição, daremos continuidade à publicação de trabalhos apresentados durante o 2° Seminário Tecnologia e Cultura- Humanidades Digitais e Competência em Informação. O encontro, ocorrido na Fundação Casa de Rui Barbosa nos dias 23 e 24 de novembro de 2017, promoveu a apresentação e a discussão de estudos entre estudantes, pesquisadores, professores e demais profissionais atuantes ou interessados na área. Na seção Artigos, o primeiro texto a que o leitor terá acesso é o de Ivana Mihal e Daniela Szpilbarg. Nele as autoras abordam as vinculações existentes entre o campo editorial e as bibliotecas populares na Argentina. O segundo artigo, de Cláudio José Silva, examina os desafios enfrentados pelo campo das Humanidades Digitais no contexto brasileiro. A seguir, Daniela Carvalho Sophia e André Bueno apresentam um panorama da relação entre a Museologia brasileira e a chinesa, destacando cinco questões suscitadas pelo encontro de duas culturas tão distintas.No quarto texto publicado, Marina Leitão Damine Vera Dodebei, a partir do aplicativo Instagram, abordam aspectos relacionados às narrativas que circulam nas mídias sociais.O quinto artigo, deIsabela Maria Arantes e Alberto Calil Junior, apresenta investigação sobre a inserção do Letramento Informacional nos currículos de bacharelado do curso de Biblioteconomia no Brasil. Por fim, Shana dos Santos Ferreira e Marianna Zattar dedicam-se a examinar a prática da Competência em Informação na formação dos orientadores de estudo e professores alfabetizadores que participam do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa  no Estado do Rio de Janeiro.   Na seção Relatos de Experiência, divulgamos o trabalho de Leonardo Mattos da Costa em que o autor aborda a geografia histórica do Rio de Janeiro, apresentando um mapeamento a partir de  informações constantes no periódico Almanak Laemmert. No segundo artigo, Jorge Phelipe Lira de Abreu discute a importância dos arquivos pessoais digitais apartir de um estudo de caso do arquivo pessoal de Rodrigo de Souza Leão.   Estamos certas de que a diversidade temática dos textos apresentados nesta publicação, com recurso a diferentes fontes e metodologias de pesquisa, poderá vir a constituir contribuição significativa em relação aos desafios com que se defrontam os processos de preservação e de gestão de acervos sob a guarda de instituições públicas e privadas brasileiras. Esta nova edição de Memória e Informação se apresenta como o resultado do esforço da equipe da Fundação Casa de Rui Barbosa em divulgar estudos nas áreas de patrimônio documental e arquitetônico, abrangendo museologia, preservação arquitetônica, preservação e conservação de documentos e ciência da informação, incluindo arquivologia e biblioteconomia. A todos desejamos uma ótima leitura. Ana Lígia Medeiros e Daniela Carvalho Sophia (Editoras)
Publicado: 2019-01-17